Ir para o topo da página Ir para o conteúdo principal Ir para o fim da página

Educação dos filhos: como a psicologia pode te ajudar

[Educação dos filhos: como a psicologia pode te ajudar]

Grande parte dos pais deseja ter um filho obediente, bem-sucedido e estudioso. E o que esses pais sabem é que educar um filho, em geral, é bastante trabalhoso. É preciso amor, regras, comunicação clara, envolvimento, consistência e muitas outras coisas.Ter um filho com todas as características acima, é fruto de estratégias educativas. Por isso é preciso dedicação.

Aí os pais podem se perguntar: “Então, como fazer isso? ”

Aqui vão algumas dicas que podem te ajudar.

Ame-o incondicionalmente

Amar incondicionalmente não significa aceitar todos os erros, relevar os defeitos e aceitar tudo.

Amar incondicionalmente significa amar simplesmente porque a outra pessoa é seu filho e não depende do que o seu filho faz de bom ou de ruim. Você o ama porque ele é o seu filho, e isso tem de ficar claro para ele.

É importante amar o seu filho e não o seu comportamento.

Comunique-se de forma clara

Os pais devem sempre se comunicar de forma clara e adequada à idade do seu filho. Além disso, os pais devem se atentar para a comunicação verbal e não verbal (expressões faciais, sinais etc.). É importante que a mensagem tenha coerência entre o que é dito e o que transmitimos com as expressões. Assim, os filhos saberão o que fizeram de certo ou errado, bem como os sentimentos dos pais em cada ocasião.

Envolva-se e participe integralmente da vida do seu filho sem ser intrusivo

Participe, se envolva com tudo o que eu filho faz,mas não seja invasivo ou intrusivo. Ser intrusivo significa descrever exatamente o que você quer que seu filho faça, sem que respeite seu espaço e suas vontades. É preciso que ele se expresse também.

Elogie, recompense e mostre orgulho

Os pais devem aprender a perceber os acertos e as coisas boas. Somente oferecendo consequências positivas, seu filho terá maior probabilidade de repetir os acertos e comportamentos adequados.

Estabeleça regras e limites

Educar vai além de fazer obedecer, é preciso mostrar o caminho através de descrições sobre o que é certo e o que é errado. Quando uma criança segue uma instrução sem que entenda os valores ou limites, obedecem sem pensar e, normalmente, não levam essas regras para outros contextos ou momentos. Por isso, é preciso descrever o que espera e que valores quer que seu filho entenda.

Seja consistente

Ser consistente faz com que os filhos não fiquem confusos sobre o que devem ou não fazer. A inconsistência é um dos piores comportamentos dos pais. Os pais devem ser consistentes em suas instruções e, para isso, devem aprender a ter disciplina também. Afinal, ser consistente requer prática e treino, a fim de que não haja discrepância entre o que diz e faz. Os pais também precisam aprender algumas regras. Ter disciplina e consistência e aprender algumas regras básicas vão deixar a sua vida familiar com mais qualidade.

Use recursos éticos e morais. Seja contrário à punição corporal

Ainda hoje, muitos pais se utilizam de punição corporal para educar os seus filhos. O que eles não sabem é que esse tipo de castigo não ensina o comportamento esperado por eles. Também não sabem que os efeitos negativos dessa prática, são muito ruins e muito maiores em proporção do que a diminuição do comportamento desobediente. É possível ensinar limites, disciplina e valores morais através de bons exemplos e práticas educativas positivas, através de elogio, recompensas e afeto. Acredite, tudo isso pode e deve ser ensinado sem que você precise machucar o seu filho.

Dê modelo ao seu filho, ele está te observando

Não faça aos outros o que não gostaria que fizessem a você. Do mesmo modo, não se comporte de uma maneira que reprovaria em seu filho. Os pais devem se comportar como gostariam que os filhos se comportassem e, se o fizerem através de amor, regras e limites claros, elogios e valorização, tornam mais provável que seus filhos sigam as mesmas características.

Dê suporte para que tenha autonomia

Os pais devem dar suporte aos seus filhos através de amor incondicional, participação, comunicação positiva, ter envolvimento, reforçar, elogiar, valorizar, apresentar regras, ser consistente, não usar punição corporal e ser um modelo moral. Os pais devem educar seus filhos para que se sintam amados, sejam fortes e saibam enfrentar as dificuldades da vida, afinal, educar não é cortar as asas, é orientar para o voo.

Como funciona o trabalho com Orientação de pais?

Na terapia analítico-comportamental infantil, a Orientação de Pais é uma modalidade bastante conhecida, sendo parte essencial do tratamento da criança, ocorrendo em paralelo à terapia infantil ou até mesmo como método único de tratamento.

As sessões de Orientação de Pais podem ser realizadas somente com os pais, quando técnicas são ensinadas, ou com a participação da criança, quando o terapeuta demonstra as técnicas em sessão,e os pais passam a fazer junto, como também em casa.

A Orientação de pais é importante, visto que os pais são o principal modelo para a criança, influenciando na promoção de seu desenvolvimento. Desta forma, são os principais responsáveis por desenvolverem estratégias mais eficazes para lidar com seu filho.

 

Quer saber mais sobre a Orientação de pais?

Entre em contato.

 

 

Referência

WEBER, Lídia. Eduque com carinho: equilíbrio entre amor e limites. Curitiba : Juruá, 2005.